×

Política Privacidade

A sua privacidade é importante para nós. É política do respeitar a sua privacidade em relação a qualquer informação sua que possamos coletar no site , e outros sites que possuímos e operamos. Solicitamos informações pessoais apenas quando realmente precisamos delas para lhe fornecer um serviço. Fazemo-lo por meios justos e legais, com o seu conhecimento e consentimento. Também informamos por que estamos coletando e como será usado.


Apenas retemos as informações coletadas pelo tempo necessário para fornecer o serviço solicitado. Quando armazenamos dados, protegemos dentro de meios comercialmente aceitáveis ​​para evitar perdas e roubos, bem como acesso, divulgação, cópia, uso ou modificação não autorizados.


Você é livre para recusar a nossa solicitação de informações pessoais, entendendo que talvez não possamos fornecer alguns dos serviços desejados.


Não compartilhamos informações de identificação pessoal publicamente ou com terceiros, exceto quando exigido por lei.

Política de Cookies

Como é prática comum em quase todos os sites profissionais, este site usa cookies, que são pequenos arquivos baixados no seu computador, para melhorar sua experiência. Esta página descreve quais informações eles coletam, como as usamos e por que às vezes precisamos armazenar esses cookies. Também compartilharemos como você pode impedir que esses cookies sejam armazenados, no entanto, isso pode fazer o downgrade ou 'quebrar' certos elementos da funcionalidade do site.

Gerenciar preferências de consentimento

Asfaltos

Asfaltos

Os materiais asfálticos utilizados em pavimentação, conhecidos como ligantes asfálticos, são compostos de hidrocarbonetos derivado do refino do petróleo. Atualmente as refinarias brasileiras disponibilizam para o mercado de distribuição apenas os cimentos asfálticos de petróleo (CAP) 50/70, CAP 30/45 e o asfalto diluído de petróleo (ADP) CM30. Com o objetivo de melhorar o desempenho dos pavimentos, produzimos em nossas unidades industriais asfaltos especiais com agentes modificadores que são determinados em função do desempenho desejado para o pavimento. Neste sentido temos os asfaltos modificados por polímeros (AMP), asfaltos para misturas mornas (WARMIX), asfaltos de alto módulo, além dos ligantes para reciclagem de pavimento.
Esses produtos são comercializados à granel em carretas com aquecimento térmico e com capacidade aproximada de 30 toneladas.
Os asfaltos seguem as especificações da Agência Nacional de Petróleo - ANP nº 19/2005 para asfaltos convencionais, ANP nº 32/2010 para asfaltos modificados por polímeros elastoméricos, ANP nº 39/2008 para asfaltos modificados por borracha de pneu.

 

CAP - Cimento Asfáltico de Petróleo

Mistura de hidrocarbonetos derivado do refino de petróleo, com características termoplásticas e semissólido à temperatura ambiente.

Devido as características aglutinantes é usado como principal material na pavimentação de rodovias e é classificado por penetração conforme resolução ANP nº 19/2005.

Transportado, armazenado e usinado a temperaturas próximas de 160ºC.
 

Disponibilidade

CAP 50/70 – mais indicado para CBUQ/CAUQ em rodovias de baixo tráfego ou regiões frias.

CAP 30/45 – mais indicado para CBUQ/CAUQ em rodovias de tráfego pesado ou regiões quentes.

 

A norma brasileira especifica outras classes de cimento asfáltico, porém, não há disponibilidade deles nas refinarias. Caso necessário favor entrar em contato conosco.

AMP - Asfaltos Modificados por Polímeros

São cimentos asfálticos de petróleo (CAP) modificados em suas caracteristicas de desempenho através da incorporação de aditivos químicos e elastoméricos.

 

Por que modificar o asfalto?
 

Com o aumento do volume de tráfego intenso e pesado, somado ao aumento da temperatura ambiente (temperaturas na pista acima de 60 ºC), o cimento asfáltico sem aditivos tende a deformar o pavimento em curto tempo de vida e levando a fadiga precoce do pavimento.

Visando aumentar a resistência às deformações e melhorar o desempenho quanto a fadiga, o Grupo Brasquímica desenvolveu formulação própria para produção dos asfaltos modificados por polímeros. Quanto mais polímeros adicionamos ao CAP, melhor será seu desempenho. As especificações brasileiras classificam os asfaltos modificados de acordo com a recuperação elástica e ponto de amolecimento. Quanto maior estes dois parâmetros, mais resistente será às deformações e também prolongará a vida útil do pavimento.

A norma brasileira ANP nº 32/2010 classifica os asfaltos modificados em:

AMP 55/75-E – AMP 60/85-E – AMP 65/90-E

 

Vantagens:

Menor susceptibilidade térmica;

Aumento do ponto de amolecimento e da viscosidade;

Aumento do comportamento elástico;

Melhor resistência à fluência, trincas e deformações;

Maior resistência ao desgaste e ao envelhecimento.

 

Aplicação – Pode ser usado em todos os serviços de pavimentação

Concreto betuminoso usinado a quente: CBUQ, CAUQ, PMQ, BINDER;

Misturas descontínuas: SMA, GAP GRADED, CPA, BBTM, SAM, etc.;

Tratamento superficial.

CAP - Alto Módulo

Asfalto de Alto Módulo ("HARD" CAP)

O pavimento exposto ao tráfego intenso, pesado e a altas temperaturas, quando construídos com os asfaltos convencionais (CAP 50/70 e CAP 30/45), tende a sofrer deformação permanente, reduzindo a vida útil do pavimento. A modificação dos asfaltos convencionais provendo ao produto final  redução da penetração e aumento do ponto de amolecimento, torna o ligante mais resistente a deformação.

 

Vantagens:

Menor susceptibilidade térmica;

Aumento do ponto de amolecimento e da viscosidade;

Melhor resistência a fluência e deformações;

Maior resistência ao desgaste e ao envelhecimento.

 

Aplicação

Indicado para pavimentos perpétuos, tráfego pesado, corredores de ônibus, onde apresentam problemas de trilha de roda, etc.

Warmix - Asfalto Morno

Alinhado com o desenvolvimento sustentável, a Brasquímica traz para a engenharia rodoviária tecnologia do asfalto morno, WARMIX. Trata-se de um aditivo que incorporado ao ligante asfáltico proporciona vantagens técnicas e ecológicas. Esta tecnologia permite processar a usinagem do concreto asfáltico, bem como a compactação do concreto em temperaturas menores que a tradicional.

Vantagens:

Não altera as caracteristicas do ligante original;
Menor desgaste dos equipamentos;
Menor oxidação do ligante;
Redução do consumo de combustível;
Menor agressão ao meio ambiente;
Maior segurança aos operadores.

ADP - Asfalto Diluído de Petróleo

Asfaltos diluídos de petróleo são cimentos asfálticos (CAP) diluídos em solventes oriundos do próprio petróleo com o objetivo de baixar a viscosidade do CAP e permitir sua aplicação a temperatura menores.  São classificados pelo tempo de cura (evaporação do solvente): rápidas, médias ou lentas.

Apesar da especificação brasileira contemplar outras classes de ADP, algumas refinarias disponibilizam apenas o CM-30 (ADP de cura média).
Preocupado com os impactos ambientais que os ADPs causam foi desenvolvida a emulsão de imprimação “IMPRIMER”,  que se tornou uma realidade nas obras rodoviárias em substituição ao CM-30. (veja mais informações em Emulsões Asfálticas)